DETALHES DA TORTURA

• Coroa de Espinhos: Cravados em sua cabeça que penetraram o couro cabeludo, causando nevralgia do trigêmeo e do nervo occipital com dores lancinantes. Os espinhos da coroa eram da planta conhecida como espinheiro-de-cristo sírio, comum no Oriente Médio.

• Mãos: As palmas foram perfuradas na base do polegar, onde passa o nervo mediano, uma área muito sensível a dor, mas resistente. Suportando até 102kg, pendentes em um ângulo de 65º. O prego era de aço, com 6,2 polegadas, base de 9 milímetros e ponta de 5 milímetros.

• Coração: Dores agudas desencadearam uma pericardite (inflamação da membrana que envolve o coração). A lança arremessada contra o peito perfurou o átrio direito e rompeu a artéria aorta.

• Hematidrose: Fenômeno raro em que as veias das glândulas sudoríparas (as do suor) se comprimem e se rompem liberando sangue, que sai do corpo pelos poros, sendo assim transpirou sangue.

• Tórax e Pulmões: Açoites violentos causaram traumas no tórax. Acumularam-se sangue nos pulmões, tendo muita dificuldade para respirar. Tendo hemorragia que causou colapso de um dos pulmões.

• Pés: Os pregos pressionavam os nervos desencadeando dores excruciantes e contínuas, os pés foram pregrados separadamente.

Segundo estudos atuais do especialista no assunto, Jesus morreu de parada cadiorespiratória, em razão do choque traumático e hipovolêmico, resultante da crucificação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário